Sunday, November 06, 2005

SILENT SCREAM - Thrash Metal Almada (1989)

Os SILENT SCREAM naceram a 25 de Abril de 1989 com a seguinte formação: Pedro Fernandes (vocalista), Patrick Elmer (Guitarista), João A. Santos (guitarrista), Claudio Cerejeira (baixo) e Marco Cesário (baterista).
Esta formação tinha na altura o nome de SENATIV e apesar de comecarem a trabalhar ou melhor a brincarem e terem feito uma faixa, a formação não durou mais do que meia dúzia de meses já que em Setembro de 1989 saiu o Marco (baterista) e o Claudio (baixo). Para o lugar de baixo entra o Pedro Quaresma que também não durou muito tempo pois em Janeiro de 90 saíu para pouco tempo depois entrar Pita (Ex: V.O.D.), nesta altura a banda muda o nome para MEGALITH.
Três meses depois, Pedro e Patrick econtram-se sózinhos a trabalhar, comecando tudo do início fazendo temas novos e renovando os antigos. Quando tinham uma série de faixas prontas comecaram à procura de pessoal para voltarem a tentar que o projecto arranca-se de vez, mas ainda não seria desta devido a vários problemas tais como a falta de local de ensaio, a falta de material entre outros. Nessa altura os novos elementos eram o Jorge F. No baixo e o Chico “Sepultura” na bateria. Em Novembro de 1990 saí o Jorge F. para Claúdio Cerejeira voltar à banda tendo já nessa altura a banda o nome de SILENT SCREAM. Os ensaios comecam, a banda começa a levar mais a sério o projecto mas devido a problemas no seio da banda, o Chico saí em Março de 91 para entrar o Jorge Garcia e assim completava-se mais um ciclo da banda.
Os ensaios recomeçam, mas a necessidade de um segundo guitarrista fez haver uma audição, entretanto para o lugar vago entra Zeto Feijão. A formação na altura era a seguinte: Pedro Fernandes (Vocais), Patrick Elmer e Zeto Feijão (guitarristas), Claudio Cerejeira (baixo) e o Jorge Garcia (Bateria).
Com esta formação aconteceu o primeiro concerto que foi na Escola Secundária Fernão Mendes Pinto (Pragal – Almada) no dia 22 de Junho de 91, com a responsabilidade a pesar, os nervos à flor da pele, a grande falta de experiência, azar, o mau som, o concerto foi um desastre. A banda tentou não desmoralizar com o que tinha acontecido, mas a vontade de trabalhar comecou a baixar e em Setembro de 91 Zeto Feijão sai para entrar Jorge Fernandes e assim a banda preparava-se para começar a gravar a sua primeira demo tape. Devido a um pequeno desentendimento com o novo guitarrista Jorge F., este sai e a banda resolve ficar só com um guitarrista. Foram mais umas semanas de habituação a tocar só com uma guitarra antes da banda decidir entrar em estúdio.
Finalmente na primeira semana de Janeiro de 1992 a banda começa a gravar, no “Heaven Sound Studio”, a sua primeira demo tape de nome “Silent Scream”, que incluía os seguintes temas: “Intro”, “Cruxifixion Death” (Patrick; Claúdio), “Death Escape Like Blood” (Patrick; Pedro), “Fighting” (Marco; Pedro; Patrick).
Após o lançamento da demo, a banda dá um concerto na Quinta da Lomba (Barreiro), que foi razoável. Nesse concerto o line-up da banda era o seguinte: Pedro Fernandes (vocais), Patrick Elmer (guitarra), Claudio Cerejeira (baixo) e Jorge Garcia (bateria).
Depois, só a 24 de Julho é que eles voltam a tocar e agora na Costa da Caparica, para logo três semanas depois o acontecimento ser em Almada, destas duas últimas vezes com Zeto F. De volta ao line-up. Inicia-se nessa altura uma série de desentendimentos no seio da banda culminando com o melhor concerto da banda no Johnny Guitar, em Lisboa e com a saida de Claúdio. No entanto o grupo não para de trabalhar e começa então a preparar o seu segundo trabalho já com o novo baixista Rui Pita.
Os Silent Scream também foram uma das bandas contempladas para incluírem uma música na compilação (Duplo LP), "The Birth of a Tragedy" que a Editora "MTM" do Porto lançou em 1992, a faixa escolhida pela Editora/banda foi: "Death escapes like blood".
Em 1993 a banda grava uma Promo com duas músicas cujos títulos são os seguintes: "Through my mind" e "No more silence". Tal como a anterior, esta Promo Tape voltou a ser gravada no Estúdio em Almada "Heaven Sound", Produzida pelo João Martins.
Não podia acabar este artigo sem referir o excelente trabalho que o manager, Pedro Cruz, efectuou ao longo de todos os anos que esteve à frente da banda.

Foto tirada na Avenida da Praia, no Barreiro.


Foto incluída na compilação da MTM "The Birth of a Tragedy" em 1992. Pedro Fernandes (voz), Patrick Elmer (guitarra), Zeto Feijão (guitarra), Cláudio Cerejeira (baixo) e Jorge Garcia (bateria).

Convite que a banda me enviou.

1 Comments:

Blogger jorge said...

oi putalhada, fixe ver a minha foto dos tempos de xavalo com malta muito fixe, lol

3:27 PM  

Post a Comment

<< Home